Imagem
Foto/Imagem RV

Dez coisas que o Papa Francisco propõe às mulheres

Livro de escritora espanhola aborda ensinamentos do Papa às mulheres. Francisco responde com uma carta em que lamenta "cultura machista".

“Dez coisas que o Papa Francisco propõe às mulheres”: este é o título do livro da escritora e professora Maria Teresa Compte Grau (Madri, Publicaciones Claretianas, 2018, 85 páginas), que será apresentado na capital espanhola no próximo 7 de março.

O livro contém uma carta de agradecimento do Pontífice, em que o Santo Padre manifesta sua preocupação com o persistir de uma “certa mentalidade machista”, até mesmo nas sociedades mais avançadas, onde se cometem atos de violência contra as mulheres.

Estes atos transformam a mulheres em objeto de maus-tratos, de tráfico e de lucro, assim como de exploração na publicidade e na indústria do consumo e do entretenimento.

Francisco lamentou ainda o fato de, na própria Igreja, as mulheres desempenharem às vezes um papel mais de servidão do que de verdadeiro serviço.

“ Seguindo o pensamento dos meus precedessores, creio que seja necessária uma renovada pesquisa antropológica que inclua os novos progressos da ciência e das atuais sensibilidades culturais para ir sempre mais a fundo não somente na identidade feminina, mas também masculina, para assim melhor servir o ser humano no seu conjunto. ”

Avançar nessa direção, prosseguiu o Papa, “é nos preparar para uma humanidade nova e sempre renovada”.

Estilo mariano

 

Francisco expressou sua satisfação com o fato de a escritora citar Maria e o “estilo mariano”, de amar a todos com ternura e afeto.

“Que essas ‘dez coisas’ possam ajudar quem lê e que o Senhor as multiplique, caminhando sempre rumo a uma sensibilidade e a um reconhecimento maior da missão e da vocação da mulher.”


Compartilhar esta notícia

Notícias Relacionadas

0 comentário(s)

Faça o seu login ou cadastre-se para comentar!