Imagem
Foto/Imagem Foto: Reprodução

Mais um fim de ano

Não se sabe bem se é a idade que avança, se são as ocupações que aumentam cada dia mais.

Nossa história e, dentro dela o nosso viver e conviver, tem um ritmo que cada vez parece mais acelerado. Todos se queixam que o tempo passa cada vez mais rápido. Não se sabe bem se é a idade que avança, se são as ocupações que aumentam cada dia mais.

COMEÇA ano e termina ano com uma rapidez espantosa. Parece que foi ontem o abraço de “Feliz Ano Novo” e já estamos nos preparando para repetir esse cumprimento. E o pior disso acontece quando as pessoas, por verem o tempo correr, fogem para o vazio, achando que não adianta plantar porque não conseguem colher e nem realizar plenamente os próprios sonhos.

A CHEGADA do fim de ano confirma que o caminho é irreversível. Passam as horas, passam os dias, passam os meses, passam os anos. O tempo passa e nele nós também passamos. Porém, se os calendários vão sendo substituídos por outros, nós continuamos passando sem substituição, porque não somos simples moradores do tempo, mas, na medida que somamos anos à vida, necessitamos somar mais vida aos anos e caminhar rumo à eternidade.

UMA DAS grandes causas de frustrações e decepções humanas é ceder à tendência de tornar a vida descartável, como se o amanhã não nos cobrasse o que realizamos no presente. Se o passado é a herança que vamos acumulando o presente é a oportunidade que necessitamos administrar como um tesouro envolto em vaso de barro.

MAIS UMA vez estamos chegando ao fim do ano. Esse fim não vem fechar as portas da vida, mas carrega consigo as chaves do novo que vai se abrir para a nossa liberdade responsável. A luz de Cristo é a mesma do passado, mas o trecho do caminho é novo para o futuro. Se cansamos com o trajeto percorrido no ano que finda, certamente não nos faltarão as energias do Espírito para renovar o nosso vigor no empreendimento de uma nova jornada.

PRECE pelo final do Ano. Senhor, obrigado por mais este ano que chega ao seu final. Obrigado pela vida, pelas conquistas, pelos amigos, pela família e por tantas bênçãos derramadas ao longo de todos os dias. No meio das alegrias do ano, as dificuldades também se fizeram presentes. O sofrimento machucou, o desânimo tentou tomar conta. Mas chegamos até aqui graças ao teu amor de pai que nunca nos abandona. Obrigado, Senhor. Amém.

+ Itamar Vian
Arcebispo Emérito
di.vianfs@ig.com.br


Compartilhar esta notícia

Notícias Relacionadas

0 comentário(s)

Faça o seu login ou cadastre-se para comentar!